Podcast na SERP: áudio SEO pode ser o futuro do Google

Que os podcasts já são o presente das novas formas de conteúdo, ninguém duvida.

Hoje é possível encontrá-los em vários formatos e sobre todos os assuntos possíveis. Isso também impacta as pesquisas do Google, já que usuários começam a fazer buscas por podcasts.

Naturalmente, isso também reflete no SEO e, nesse caso, os algoritmos já começaram a exibir podcasts em seus resultados.

Entenda mais a seguir!

As novidades sobre podcasts em SERPs no Google I/O 2019

A novidade foi anunciada no Google I/O 2019, sendo definida como algo que muito em breve começaria a valer.

Bem, o que podemos afirmar é que isso já está valendo, ou seja, profissionais de SEO precisam se adaptar o mais rápido possível a essa nova atualização.

Conteúdos em vídeo, por exemplo, já aparecem como resultado na SERP indicando, inclusive, qual momento do vídeo responderá a pergunta do usuário.

No exemplo a seguir, ao fazer a busca de “how to swim butterfly” (como nadar borboleta) o primeiro resultado aponta em qual momento do vídeo está a resposta.

busca how to swim butterfly

Da mesma forma, ao pesquisar “how to play guitar” (como tocar violão), o primeiro resultado é um vídeo com a marcação de em qual momento a pergunta será respondida.

"how to play guitar"

Na prática, essa nova abordagem do Google representa um avanço muito grande. No I/O também foi falado que em breve o Google vai indexar podcasts na SERP.

Para que isso seja possível, o conteúdo de áudio é totalmente transcrito, gerando base para entendimento do algoritmo.

Isso não é nenhuma novidade, já que o Google tem feito essas transcrições como solução no Google Cloud Platform.

As dúvidas que estão surgindo desde então

Uma das dúvidas que têm surgido é quanto ao retorno dos resultados na SERP. Afinal, os termos inseridos vão ser respondidos com os arquivos de áudio em que o termo de pesquisa se encontra ou o usuário verá textos transcritos de um podcast?

Apesar de ainda ser algo indefinido, fica muito claro o entendimento de que retornar com o arquivo de áudio é muito mais preciso, cômodo e eficiente.

Até porque são boas as chances de um usuário pesquisar uma palavra-chave na qual ele já ouviu em um podcast. Dessa forma, sua intenção ao pesquisar no Google é justamente ser direcionado para o arquivo de áudio que contém esse termo.

Isso também seria um suporte importante para pesquisas em dispositivos de voz, como o Google Home. Assim, é possível garantir que as buscas retornariam o podcast, exatamente o que o usuário pretende.

Os impactos dessas mudanças no SEO

Os impactos são simples e diretos: profissionais de SEO precisarão trabalhar agora cada vez mais diante da indexação de podcasts. O trabalho deve ser no sentido básico da otimização, ou seja, nesse caso, adequar esses arquivos de áudio para que eles possam ser encontrados pelo Google.

A princípio, o melhor a se fazer é garantir uma conta no Google Podcasts e, então, inserir e atualizar os metadados disponíveis.

O que pode ser feito no momento

Hoje, é possível pensar em como estruturar podcasts e produzir conteúdo de qualidade. A princípio, essas são as principais intervenções pensando em otimização para mecanismos de buscas. Sendo assim, como dicas, é importante considerar:

  • áudio de qualidade;
  • roteiros estruturados, divididos em tópicos de perguntas;
  • temas claros em cada episódio;
  • conteúdos relevantes e fiéis ao título e descrição;
  • conteúdos que atendem às demandas do seu público.

E, para que você possa se inspirar em sua estratégia de podcasts, confira uma lista com 10 opções de podcast que você precisa ouvir.

Este conteúdo foi inspirado no artigo da Moz.

Conteúdos em vídeo já aparecem como respostas para perguntas na SERP americana. Respostas em podcasts podem ser a aposta do Google para o futuro. […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *